Header Ads

header ad

Secretaria de Saúde de Itajaí descarta surto de meningite

Três mortes já foram confirmadas na região
A Secretaria Municipal de Saúde de Itajaí esclarece que não há surto de meningite bacteriana na cidade, até o momento. Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica Estadual (DIVE), Santa Catarina está numa época endêmica da doença assim como outras regiões do país. Apesar disso, todos os profissionais de saúde do município estão atentos aos sintomas da meningite e preparados para oferecer o tratamento adequado, bem como orientações à população.

Em relação aos casos registrados recentemente em Itajaí, a Secretaria informa que foi notificada pelo Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, na quinta-feira (24), que um paciente de 22 anos foi internado com suspeita de meningite bacteriana – doença que acabou se confirmando. Foram feitos todos os procedimentos necessários, porém o jovem morreu na tarde de sexta-feira (25) devido à gravidade e letalidade da doença. A Vigilância Epidemiológica acompanhou o caso, dando suporte e orientações à família.

Conforme a Vigilância Epidemiológica de Itajaí, foram registrados 55 casos de meningite até o momento em 2017 (incluindo meningites virais, bacterianas, fúngicas, etc). Tratam-se, porém, de casos isolados que não tem relação entre si, não caracterizando surto da doença. Todos os contatos íntimos dos pacientes diagnosticados com meningite bacteriana neste ano foram medicados, de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde. Essa medicação é feita nos casos de contato íntimo e prolongado. Estima-se que são necessárias quatro horas diárias nos cinco a sete dias anteriores ao diagnóstico.

É importante ressaltar ainda que os hospitais da cidade (Marieta e Pequeno Anjo) são referência para a região da Amfri nos casos de meningite. Neste mês, por exemplo, houveram outras duas mortes por meningite bacteriana, sendo uma paciente de Navegantes e um paciente de Balneário Piçarras, também sem relação entre si. Houve ainda mais uma internação pela doença de paciente de Camboriú, que passa bem.

Tecnologia do Blogger.