Header Ads

header ad

Prefeito de Camboriú recebe a Cônsul-geral da China

A Cônsul-geral da China, Dra. Chen Peijie, visitou Camboriú na manhã desta quarta-feira, dia 26. Ela se reuniu com o prefeito Elcio Rogério Kuhnen para discutir possíveis parcerias de exportação e apresentação de território do município, capaz de abrigar empresas de outros países. O encontro ainda contou com a presença de empreendedores e banqueiros chineses, assim como secretariado municipal, vereadores e empresários.


“Esse encontro é importante para fortalecer o intercâmbio, todo interesse é mútuo. Mesmo que a relação esteja no começo, teremos muitas oportunidades. Acredito na colaboração para benefício de todos”, destacou Chen.

No início do mês, Elcio e Chen também se reuniram no Consulado da República Popular da China, na capital de São Paulo. A Cônsul-geral participou da 3ª edição do Seminário Brasil China, realizado em Florianópolis na terça-feira, dia 25, como forma de aproximar empresários chineses e brasileiros em busca de oportunidades de investimento no Brasil.

“A China é protagonista quando o assunto é economia. E Camboriú é uma pedra bruta que pode ser lapidada, já que é uma das poucas cidades que tem potencial para desenvolver qualquer projeto de forma sustentável”, analisa o prefeito Elcio. “A cidade precisa de investimentos, áreas tecnológicas. A meta é gerar receita e empregos, além de estreitar laços entre chineses e empresas que já estão em funcionamento no município”.

Atualmente, Camboriú é responsável pela exportação de farinha de osso, pós e carnes, filés de peixes, caixas, sacos, sucatas de alumínio, ferro e derivados. Isso movimentou, no primeiro semestre do ano, cerca de R$ 9 milhões para as empresas do município. Para apresentar o potencial do município, o prefeito e parte da comitiva da Cônsul-geral sobrevoaram a Várzea do Ranchinho e o Rio do Meio, com a estrada que liga a cidade à Itajaí.

O consultor em gestão da Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (Amfri), João Luiz Demantova, discursou brevemente sobre um projeto de mobilidade regional que utilizará de ônibus elétricos. A região contempla 12 cidades e 800 mil habitantes. Ainda se tratou um projeto, que recebe consultoria de uma empresa de Singapura, que pretende gerar laços para exportação de produtos alimentícios, têxtil e de vestuário, metálicos, feitos de borracha e plástico, máquinas e químicos.

As alunas do Colégio Recriarte fizeram uma apresentação de dança com temática nacionalista.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.