Header Ads

header ad

Camboriú sediará base de apoio do primeiro porto exclusivo de cruzeiros do Brasil

Na manhã de quarta-feira, dia 23, foi anunciado oficialmente, no auditório da Prefeitura, a instalação da segunda estação de apoio do BC Port em Camboriú. O anúncio trouxe também a explanação do novo projeto da estação de provisões e serviços que será instalado no município, que depois de concluído, irá refletir em cerca de seis mil novas vagas de empregos. O empreendimento apresentado abre opções também para uma possível nova opção de transporte público, fomentação do turismo e rede hoteleira do município.


“É com muita alegria e satisfação que recebemos esta nova e forte matriz econômica em nossa Camboriú. Somos favoráveis ao progresso e desenvolvimento sustentável e com responsabilidade. Sentimos muito com a falta de planejamento ao longo dos anos, mas focamos nossa administração em uma gestão sustentável e transparente, embasada nos eixos: econômico, social e ambiental. Arrisco-me a dizer que a mais difícil é a econômica, porém, não temos dúvidas de que estamos dando um salto expressivo neste momento”, ressaltou o prefeito Elcio Rogério Kuhnen.

De acordo com o empresário e presidente do BC Port, André Guimarães Rodrigues, todos os passos legais, estudos e licenças ambientais foram respeitados e cumpridos, agora a expectativa é que a obra, que será construída na área que pertence a União Federal, inicie nos próximos seis meses. “Sou morador de Camboriú e estou feliz em ver a receptividade do município em receber nosso empreendimento. Seguimos todos os passos legais e já temos a licença ambiental prévia. Agora, o próximo passo, é conseguir a licença ambiental de instalação e assim iniciarmos finalmente as obras”, explicou.

Conforme Rodrigues, foram realizadas todos os estudos técnicos necessários para a hidrovia do Rio Camboriú e integração náutica do município. O objetivo é que o deslocamento de material e de pessoas seja realizado por balsas, sendo que com isso, nasce também a possibilidade de análise de um novo meio de transporte público. “Com certeza estamos falando de uma nova opção, a ser analisada e estudada, de meio de transporte público, uma vez que isso com certeza contribuirá e muito na mobilidade urbana”, revelou.

A vinda da empresa para Camboriú se deve por questões de expansão territorial e pela proximidade com a matriz da estação principal, onde acontecerá a atracação de navios. Em 18 de junho de 2018 foi publicada a chamada pública para interessados em cadastrar estudos técnicos na forma de doação para projeto de implantação de hidrovia do município de Camboriú nº002/2018. Na ocasião abriu-se a possibilidade de empresas interessadas cadastrarem e desenvolverem projetos e estudos náuticos, urbanos, ambientais, físicos e de logística na forma de doação para o projeto de implantação de hidrovia do município de Camboriú, sem qualquer ônus para a municipalidade, com o objetivo de incentivar o desenvolvimento de uma nova vertente econômica no município.

O empreendimento já nasce como a maior matriz econômica de Camboriú, uma vez que sua arrecadação direta será maior do que toda a arrecadação de Imposto Sobre Serviço (ISS), podendo criar até seis mil novas vagas de empregos na cidade. É certo que a vinda do porto fomentará também a rede hoteleira e turismo na cidade.

O projeto apresentado prevê uma estrutura em alto mar, na costa de Balneário Camboriú, com hotel, restaurantes, shopping, clube noturno, escritórios de companhia marítima e posto da Marinha do Brasil. Por meio da hidrovia, a segunda estação do BC Port em Camboriú irá armazenar e transportar todo tipo de insumos e materiais para os navios que atracarem em Balneário Camboriú, inclusive realizando translado de funcionários dos transatlânticos e o embarque dos passageiros.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.