Header Ads

header ad

Anavitória apresenta turnê “O Tempo É Agora” em Florianópolis

Na mitologia da música pop, o lançamento do segundo álbum é considerado o passo mais delicado na carreira de um artista, sobretudo para quem alcançou grandes resultados no trabalho de estreia. 

Nesse momento, ele precisa afirmar sua personalidade sem repetir a alquimia que já deu certo antes. Tem que conseguir se transformar, mas não pode perder a própria essência. Ser diferente do que era, mas continuar sendo profundamente ele mesmo.

Lançado de surpresa no dia 3 de agosto de 2018, “O tempo é agora” (Universal Music) não deixa dúvidas: a dupla Anavitória entendeu exatamente como resolver a equação do segundo álbum. Em 11 faixas inéditas, fica claro o crescimento das meninas como cantoras, compositoras e personalidades artísticas. 

Esse último quesito, aliás, pode ser confirmado também na comédia romântica “Ana e Vitória”, que estreou nos cinemas no mesmo dia em que o disco chegou às lojas físicas e plataformas digitais.

Em Florianópolis, a apresentação está marcada para o próximo domingo, dia 2, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC com realização promovida pela Mais Multicultural.

Os ingressos ainda estão à venda no site Ingresso Rápido e na loja Augusto Joalheria no Beiramar Shopping.

Sobre O Tempo É Agora

O Tempo É Agora foi gravado entre maio e junho de 2018 no East West Recording Studios, em Hollywood, na Califórnia. Segundo Ana, essa imersão no universo pop internacional e a atuação da banda fizeram total diferença para que o disco chegasse ao som que elas planejaram. 

E até a precária comunicação entre as duas cantoras e músicos, que só falavam inglês, contribuiu para esse objetivo. “Foi legal colocar os gringos pra fazer nosso som porque eles mudaram tudo o que a gente mostrou pra eles”, diz a compositora. “Músicas como ‘Trevo (Tu)’ (do álbum de estreia) e ‘Ai, Amor’ (do novo trabalho) vieram do mesmo berço e poderiam acabar caindo no mesmo lugar de arranjo acústico que já tinha funcionado tão bem no primeiro disco. A gente não queria isso. 

Não queríamos repetir nada, queríamos fazer um caminho diferente.” Para tanto, os violões que dominavam Anavitória, o álbum de estreia, quase desapareceram de todo em O Tempo É Agora. O instrumento só aparece em duas faixas, “Porque Eu Te Amo” e “Dói Sem Tanto”.


Tecnologia do Blogger.