Header Ads

header ad

MP vai apurar se comissionados deixaram de trabalhar para apoiar o reajuste do IPTU

A 9ª Promotoria de Justiça de Itajaí, que tem como responsável o promotor Jackson Goldoni, vai apurar as denúncias apresentadas pelos vereadores de oposição, de que servidores públicos da Prefeitura, ocupantes de cargos comissionados, teriam deixado seus postos de trabalho para participarem da sessão, na Câmara de Vereadores, que se discutiu e aprovou o reajuste do IPTU, na última quinta-feira (28). 


Durante o programa 106 Notícias desta segunda-feira, o vereador Fernando Pegorini (PP) disse que já solicitou às imagens das câmeras de monitoramento da Câmara de Vereadores e uma cópia do registro de quem entrou no prédio durante a tarde, antes do início da sessão. Também vai solicitar à prefeitura, o registro de ponto dos servidores. “Queremos saber quem deixou seu posto de trabalho e quem foi o responsável por mandar esses servidores para ocuparem os assentos no plenário” disse. 

Os vereadores alegam que o objetivo do grupo de comissionados era enfraquecer o movimento popular contrário ao reajuste. Durante a sessão, cerca de 300 pessoas ficaram do lado de fora do plenário, por falta de assentos.

Não liberou
A Prefeitura de Itajaí afirmou que não houve orientação aos servidores para que comparecessem à Câmara de Vereadores e que não dispensou nenhum servidor de suas atividades.
 
Tecnologia do Blogger.